Seja bem vindo a reflexão!

Sejam bem vindos a Doce Revolução pela via da consciencia

VEM E VÊ

Pesquisar este blog

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Eu adoro o que eu digo! É impressionante como me encanto com o que eu mesmo falo, é impressionante como eu me entendo com o que eu mesmo explico.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

ALEGRIA : a chave do crescer!


Ninguém evita a dor de existir.

De um modo ou de outro a experiência da dor é algo tão presente na vida quanto a própria experiência do existir.

Sente-se dor ainda no ventre materno. Sente-se dor ao nascer. Sente-se dor para comer. Sente-se dor para mastigar. Sente-se dor de quedas. Sente-se dor para andar. Sente-se também a dor que decorre do brincar. Sentem-se as dores do aprender. Sente-se a dor do amar. Sente-se a dor do perder. Sente-se a dor do esperar. E, quanto mais o tempo passa, mais são sentidas todas as dores de ser, tanto no corpo, quanto na alma e no espírito.

A lista de experiências de dores é infindável. Porém, a dor é inevitável.

É por isto que Tiago, o irmão do Senhor, autor da Epistola, nos diz que devemos ter por motivo de toda alegria o passarmos por [várias] todas as tribulações. Pois, diz ele, é pela provação do sentido da vida como fé e amor, que o ser cresce para tornar-se forte e resistente; ou seja: perseverante.

E mais:

Tiago diz que é pela perseverança que tem ação completa, ou seja: que termina o trabalho e nunca desiste antes — que o nosso homem interior vai ganhando completude e caminha para a perfeição do ser em-si; crescendo em inteireza, em integridade, em plenitude.

Assim, quem não enfrenta a dor inevitável do existir com toda alegria, entendendo cada coisa como oportunidade de crescimento e amadurecimento, jamais tirará da vida o seu bem, que é a produção de um homem [mulher] adulto em Cristo; o qual ama a Deus por Deus e por nada mais.

Sem esta consciência em fé a existência é apenas uma Fábrica de Amarguras e Ódios Latentes.

Veja o que você quer. A dor é inevitável. Escolha se você vai passar por ela com toda alegria, ou se deixará que a dor seja o seu humor.

Pense nisto!

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Somos em somos?

As nossas mãos ninguém conheceuE de hipocrisia a nossa boca se encheuNão encontrei um evangelho que transformaouvir falar de um que a todos se moldaAté quando ficaremos assim?Declaramos que somos livresentretanto essa liberdade tem fimAntes fossêmos reféns de DeusE não acorrentados por conceitos humanosDe aparência é o nosso caminharMas nem ao nosso irmão conseguimos amarComo terei esperança para minha própria vida?Então trarei a lembrançaO que me esqueci de vivera Graça...Misericórdia...e o Verdadeiro Amor.........JESUS......

Autor: Heloisa

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

"veja" que não vê o que deveria ver!

Ana Paula e veja que não vê o que deveria ver!

Agora entendo porque quando queriam programar Jesus rei ele fugiu, mesmo sendo rei não quis popularizar esse aspecto que era um oficio a ele concedido por Deus, ele sabia que não precisaria prestar esclarecimentos ou satisfação pois sabia que o povo todo nunca ficaria satisfeito, como fez a Pilatos simplesmente diz se tu o diz.
Será mesmo que os meios de comunicação “seculares” sendo sujo como são seria capaz de transmitir boa coisa ao povo ( exemplo reportagem sobre o “crescimento” dos evangélicos Veja , Raul Gil???)??? De uma fonte pode jorrar coisa boa e ruim???.
Tiago 3-11Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?
Se esse grupo me da a liberdade de expressar minhas duvidas esta aqui a minha.

A veja não fala de pessoas como Carlos Queiroz, Manfred Grellert, George Foster, Joãozinho, Ed René, Ariovaldo Ramos, o finado Tio Cássio, Badú, Guilhermino, e vários outros — os quais não se venderam e nem usam para o “bem”o “deus” Marketing, à deusa Fama,. E o pior é que muitos pensam estar pensando que “Veja” os legitima. Sim, porque essa é a legitimação social que buscam. Isto é: “Veja” não viu! Mas e “Veja” vê? Que eu saiba, quando se trata de fé, “Veja” é cega; completamente cega;
Lamento de todo o coração que pessoas veja a vida como “Veja” a vê!
Lamento que as visões seja tão mundana e marketeira acerca da existência!
Lamento que, para muitos, ‘crescer’ seja ser objeto da mídia!
Não sou “Veja”, mas enxergo; não sou “Época”, mas vivo Naquele que não é de “Época”, mas Senhor de todas as Eras.
Vejo o que você e “Veja” não viram e nem verão; pois, quem diz amém para “Veja”, como “Veja” ficará; ou seja: cego!
“Eles se tornam semelhantes aos seus ídolos!”
“Filhinhos! Fugi dos ídolos!”
Fonte. Sites e minhas duvidas

domingo, 9 de novembro de 2008

Brasileiro.

"Pois é. O Brasil tem milhões de brasileiros que gastam sua energia distribuindo ressentimentos passivos. Olham o escândalo na televisão e exclamam 'que horror'. Sabem do roubo do político e falam 'que vergonha'. Vêem a fila de aposentados ao sol e comentam 'que absurdo'. Assistem a uma quase pornografia no programa dominical de televisão e dizem 'que baixaria'. Assustam-se com os ataques dos criminosos e choram 'que medo'. E pronto! Pois acho que precisamos de uma transição 'neste país'.Do ressentimento passivo à participação ativa'. Pois recentemente estive em Porto Alegre, onde pude apreciar atitudes com as quais não estou acostumado, paulista/paulistano que sou. Um regionalismo que simplesmente não existe na São Paulo que, sendo de todos, não é de ninguém. No Rio Grande do Sul, palestrando num evento do Sindirádio, uma surpresa. Abriram com o Hino Nacional. Todos em pé, cantando. Em seguida, o apresentador anunciou o Hino do Estado do Rio Grande do Sul. Fiquei curioso. Como seria o hino? Começa a tocar e, para minha surpresa, todo mundo cantando a letra! 'Como a aurora precursora / do farol da divindade, / foi o vinte de setembro / o precursor da liberdade '. Em seguida um casal, sentado do meu lado, prepara um chimarrão.Com garrafa de água quente e tudo. E oferece aos que estão em volta. Durante o evento, a cuia passa de mão em mão, até para mim eles oferecem. E eu fico pasmo. Todos colocando a boca na bomba, mesmo pessoas que não se conhecem. Aquilo cria um espírito de comunidade ao qual eu, paulista, não estou acostumado. Desde que saí de Bauru, nos anos setenta, não sei mais o que é 'comunidade'. Fiquei imaginando quem é que sabe cantar o hino de São Paulo. Aliás, você sabia que São Paulo tem hino? Pois é... Foi então que me deu um estalo.Sabe como é que os ressentimentos passivos' se transformarão em participação ativa? De onde virá o grito de 'basta' contra os escândalos, a corrupção e o deboche que tomaram conta do Brasil? De São Paulo é que não será. Esse grito exige consciência coletiva, algo que há muito não existe em São Paulo. Os paulistas perderam a apacidade de mobilização. Não têm mais interesse por sair às ruas contra a corrupção. São Paulo é um grande campo de refugiados, sem personalidade, sem cultura própria, sem 'liga'. Cada um por si e o todo que se dane. E isso é até compreensível numa cidade com 12 milhões de habitantes. Penso que o grito - se vier - só poderá partir das comunidades que ainda têm essa 'liga'. A mesma que eu vi em Porto Alegre. Algo me diz que mais uma vez os gaúchos é que levantarão a bandeira. Que buscarão em suas raízes a indignação que não se encontra mais em São Paulo. Que venham, pois. Com orgulho me juntarei a eles.De minha parte, eu acrescentaria, ainda: '...Sirvam nossas façanhas, de modelo a toda terra...'"Arnaldo Jabour

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

profeta= quem vive a ação profetica

O profeta é alguém que mantém acesa em seu coração a chama da indignação diante da realidade e dos clamores que dela emergem e que contradizem a vontade divina.
Torna-se, pela sua presença e pela sua palavra, uma voz que anuncia, denuncia e conclama as pessoas a fazerem uma opção clara por Deus. O profeta é alguém que se transforma em uma palavra de Deus em circunstâncias concretas da vida.
Porta uma palavra que pode ser suave, mas também pode soar violenta, capaz de suscitar interpelações profundas no coração dos interlocutores. A palavra divina é como uma chama que arde no coração do profeta; muitas vezes incômoda para si e provocadora para quantos o escutam. O profeta é também aquele que é capaz de anunciar a esperança contra toda a desesperança. Semear a esperança é ato de fidelidade e confiança na palavra do profeta. Por mais árido e estéril que possa nos parecer, esse espaço d’alma, mais cedo ou mais tarde, revelará toda sua fertilidade, fazendo germinar e desabrochar o semeado pela palavra Dele.

Missão Integral e Ação Profética: Desafios a uma fé engajada na igreja

Vivemos em uma sociedade pós-industrial, pós-histórica, pós-moderna, consumista e globalizada, onde quase não há mais agenda para a luta pelos interesses coletivos. Pelo contrário, se exalta cada vez mais a primazia dos interesses privados: do indivíduo, de sua tribo, de seu gueto, de sua confraria. A palavra de ordem da sociedade de consumo é “conforto”, e o grito de guerra é a nova música do Jota Quest: e se quiser saber pra onde eu vou, pra onde tenha sol, é pra lá que eu vou . 2O conforto é uma das grandes ambições do ser humano, um verdadeiro lema de vida. Caminhamos em busca de uma espécie de “paraíso perdido”, como se Adão e Eva tivessem se arrependido de conhecer o “lado sombrio” da existência – tendo, porém, de se contentar em trabalhar pra sobreviver às custas de seu próprio suor, em saber que todo prazer relativo a esta vida é efêmero e que nada mais será como no “passado”, quando predominavam a inocência e a despretensiosidade.

Ação profetica

O cantor evangélico João Alexandre, quando afirma em uma de suas músicas que: “Enquanto se canta e se dança de olhos fechados, tem gente morrendo de fome por todos os lados. O Deus que se canta nem sempre é o Deus que se vive não, pois Deus se revela, se envolve, resolve e revive”. Precisamos conhecer melhor o Deus a quem dirigimos tantos sacrifícios de louvor e adoração. Adoração é muito mais do que isso que se tem ensinado nos cultos (e agora até em escolas próprias pra isso). Por que? Porque a adoração inclui o cumprimento da missão; tem muito mais a ver com o ser de Deus e sua natureza operando em nós pelo Espírito, que com nosso desejo, sincero ou abominável de barganhar com ele e de tentar agradá-lo. Todos os “agrados” e “mimos” que Deus poderia receber já foram dedicados por Jesus na cruz. Está consumado! Todo louvor, glória e adoração, daí pra frente, devem ser produto da graça em e por meio de nós. Do contrário, lembrando das palavras de Jesus, nossa justiça em nada excede à justiça dos escribas e fariseus.
Deus não precisa de sacrifícios! Ele disse: “Misericórdia quero, não sacrifício, o conhecimento de Deus mais do que os holocaustos” (Os 6.6). Ele não entra no jogo sórdido das barganhas humanas. Ele quer menos ortodoxia (doutrina certa) e mais ortopraxia (prática certa), na verdade, uma tem que ser resultado da outra; menos consciência de um compromisso, e mais encarnação desse compromisso: com a justiça, a paz, a liberdade, envolvendo-se, engajando-se. Se cantar o amor de Deus é bom, melhor é viver. Que ele nos encha de discernimento e coragem!

ação profetica

Enquanto se canta e se dança de olhos fechados, tem gente morrendo de fome por todos os lados.

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

mamom X Deus

É engraçado como a pós modernidade quer nus fazer confundir Deus com mamom, fazemos orações a Deus esperando a ação de mamom vamos tomar cuidado Deus é deus não é $$$$$$$$$

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

"A minha graça ti basta?????

A graça e o amor de Deus é tão impresionante, que caberia adgetivos para falar dela, diante desta graça Deus me diz nesses dias não atendendo alguns pedidos meus "A minha graça ti basta" tenho tentado me contentar e perseverar na graça dele que me constrange dia após dia a crer mais em Deus e a ama-lo mais e mais independente do que ele me da e quando dé ou faz, ele me basta.

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Lei método Graça principio

Ao longo de tempo varias denominação tem surgido e si dividido em tem de uma discussão Graça X Lei, essa é uma discussão antiga entre Jesus(princípios) e os fariseus(método) entre os apostolo Paulo(princípios) e Pedro(método)
Em Mt 5 Jesus a manifestação em carne da graça nos apresenta esse paradoxo de forma bem clara dizendo Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
Podemos ver em nosso exemplo vivo a ser seguido Jesus que ele mesmo não obedeceu ao método da lei e sim todos aos princípios Ex: sábado.
Isso nos deixa claro que precisamos obedecer a princípios e não a métodos que normalmente desrespeita a cultura de um povo ou ao contexto social.
Ou seja obedecer o principio da lei é obedecer a intenção de quem instituiu a lei e exatidão da obediência esta muito mais ligado a intenção do que e atitudes .
Êxodo 20-13 “método” Não mataras: são regras de organização pra uma multidão que saiu do Egito de uma cultura com princípios deferentes dos princípios de Deus , sendo extremante necessária para não acontecer um sistema de anarquia e não contavam com a manifestação da graça que apaga todos os nossos pecados.
Mateus 5-21 Graça Não mataras: principio estabelecido lá no monte sinal no êxodo com a verdadeira intenção de ensinar a esse povo respeitar a vida imagem e semelhança de Deus já que esses foram oprimidos a enxergar faraó como Deus. Jesus extrai o principio desta lei e explica a intenção de Deus já que ele é Deus, ou seja, Jesus queria dizer que mais que não matar o principio é respeitar a vida em todos os graus de meus irmãos corpo alma e espírito.
Não podemos negar o sacrifício de Jesus (plenitude da graça manifesta em carne) andar na lei (método).
Essa é uma linha em que nós temos que ter um equilíbrio muito estreito entre a graça e a lei.afinal o “lugar” mais próximo do pecado(desobediência do principio da lei)é a Graça.
A graça é o único modo de servir a Deus por amor e não por imposição ou regra de organização para um povo semi-pagão, pois só desfrutam da graça quem conhece a Jesus, afinal não é por obras mais de graça.
Não faça da graça uma desgraça, pois a graça é de graça mais fui pago um auto preço por ela.
Nele que conhece a intenção do coração porque a sonda
Robson Schultz

sábado, 20 de setembro de 2008

“Ministério integral” todo homen e todos os homens

Gostaria de dividir aqui minha visão sobre “chamado”:
Uma pessoa pode estar extremamente convicta do seu chamado mais não estar inclinada para desenvolver o chamado, isso pode ocorrer por vários motivos mais gostaria de escrever aqui sobre um deles que percebo que tem atrapalhado muito os escolhidos de Deus a si disponibilizar a obra é a endoculturação é o processo pelo qual cada individuo em um lugar é ensinado de forma involuntária e imperceptível, esse processo se desenvolve por duas vertentes ATRAÇÃO: é a maneira que formamos conceitos de determinados fatos sociais classificando o que é bom e correto. O outro é a PRESSÃO: são sentimentos de obrigação sobre determinados aspectos sociais. Exemplos: Quando um jovem termina o ensino médio ele senti uma atração a fazer um curso superior. Quando um jovem quer casar ele senti uma pressão em ter bens suficientes para dar uma vida melhor a sua esposa do que ela tem.
Com base nesta introdução podemos perceber que hoje existe um fenômeno no meio cristão brasileiro influenciado pelo capitalismo selvagem deturpando o conceito abrangente de ministério integral ora radicalizando e hora ridicularizando,”o ministério integral é ser cristão onde é que estejamos” este discurso não é mentira mais diante da atração e pressão social tem sido uma anestesia um desestimulo aos nossos jovens que Deus os escolheu para exercer um ministério especifico a obra da reconciliação Ex: Pastor, missionário.
Em nossos dias uma pessoa que deixa a faculdade, a família , a profissão e vai de encontro ao ministério especifico a Deus é considerado um fanático, preguiçoso,burro, insensato e desqualificado ou no mínimo um louco, já um cristão que faz um curso superior e se dedica a profissão é considerado um homem prospero,inteligente bem sucedido, com qual desses dois gostaríamos que nossos filhos se casa-se?
Romanos 12:1Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional.
Minha reflexão: será que sacrifício é gostoso será que nossa natureza pecaminosa gosta de sacrifício será que socialmente sacrifício é bem aceito?
Mateus 10:39Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á
Mateus 16-24 Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo, tome sobre si a sua cruz, e siga-me;
Renunciar a si mesmo é perder são coisa completamente anti-social é loucura, um sistema empresarial esses princípios são inadequadas, as pessoas estudam para ganhar na vida e não para perder pelo seu próximo. Cristianismo verdadeiro não esta com bases na racionalidade social e sim na fé no amor a Deus e conseguintemente ao próximo.
A única garantia social de um discípulo diferente de um seguidor é instabilidade (Mt 8-20) perseguição (Mr 10-30) injuria, calunia (Mt5-10)...
Atos dos Apóstolos 1:8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.
Sei que alguns vão servir em Jerusalém (no ambiente cristão) outros em Samaria ( em todo lugar) e outros nos confins da terra(nos lugares não alcançados pelo evangelho do reino), minha oração é para os que estão em “Jerusalém” e “Samaria” não empeçam os que são chamados para os confins da terra e invistam neles, e para que os que estão ou vão para os confins da terra não desprezam os que estão em “Jerusalém” e “samaria”.
1 Corintios 12-4 Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo.
E há diversidade de ministérios, mas o Senhor é o mesmo.
E há diversidade de operações, mas é o mesmo Deus que opera tudo em todos
Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.
Jesus nosso padrão deixou a gloria e teve sua plenitude de servir na cruz, servir não é uma obrigação aos vocasionados é satisfação existencial.

Naquele que nus constrange com Amor Robson Schultz

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Mini Biografia

Para que este blog tenha realmente a eficácia, de revelar e informar segundo a objetividade que esta escrevendo vou deixar aqui, um resumo de minha vida até hoje.
Sou nascido e criado no Paraná nas cidades de Arapongas e Apucarana no norte do estado,meu pai(Luis Carlos Valentim dos Santos) era um homem serio um policial civil falecido em 1998 em um acidente trágico, Minha mãe tem tantas profissões que nem sei qual colocar mais atualmente ela é Caixa em uma loja em Rio das Ostras (RJ) é uma guerreira, meus pais se separaram quando eu tinha apenas 4 anos de idade, tive uma infância complicada sofrida cheias de autos e baixos como quase todas as familias brasileiras, lembrome de quando tinha 5 anos eu ja orava a Deus mesmo não tendo serteza que ele existia e pedia que me aproximase da minha mãe, foram muitas tardes tristes sendo obrigado ficar fora da casa onde morava com minha ex madrasta para simplesmente não sujar a casa.Minha família é de origem alemã por parte de mãe e africana por parte de pai,crista não praticante , dada a alegria das festas e as tristezas do álcool ao ritmo do samba e ao famoso jeitinho brasileiro"A malandragem e a sacanagem ´we o prazer da vida", porem eu nunca usei nenhum de tipo de droga e nunca usei álcool. Tive uma adolescência legal com muitas oportunidades em quase todas as areas da vida , comecei a me envolver emocionalmente muito novo, mais "Ja tive mulheres de de todas as cores de varias ideades de muitos amores com uma até certo tempo fiquei coim apenas apenas um pouco me dei mulheres cabeças e desiqueilibrada confusa de guerra e de paz mais nenhuma dela me fez tão Feliz como Jesus me faz" rsrsrs,tive tudo o que precisei e uma boa parte do que sonhei. Comecei no curso de direito porem não levando muito a serio me encontro hoje no 3° ano ainda.
Tive um encontro de verdade com Jesus aos meus 14 anos, mais aos 20 me apaixonei por ele e pelo evangelho dele, em 2006 nasceu em mim o desejo de vive o evangelho ao ponto de alcançar o próximo com o amor de Deus ao ponto que isso passou a ser minha satisfação existencial, para isso era preciso inicializar um processo de capacitação em graça, conhecimento e caráter, então nasceu outro desejo o de ir para um seminário que englobasse todos esses elementos graças a Deus encontrei um , mais não tinha condição nenhuma , até que em 2007 Deus levanto um homem Lélio Tosta que acredito em mim e no meu chamado que foi uma mola propulsora em minha vida, logo após fui apoiado por 4 amigos Eduardo Mendes, Tiago Batista,Luan Blaudson,Francisco pereira(chiquinho) e posteriormente minha mãe que também esta dando a vida para me apoiar em meu caminho.
Hoje estou no seminário CTMDT (centro de treinamento ministerial diante do trono) fazendo o curso de missões que tem duração de 2 anos teóricos e aproximadamente 1ano pratico. Vivo hoje o principio dos meus sonhos em cristo e como pessoa, com muitas dificuldades mais também com muitas felicidades, aprendendo a viver em paz em meio às guerras da vida.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Mulheres Conteporaneas

Complexo de Sabotagem Feminina


Com a emancipação da mulher no mercado de trabalho, com todas as conquistas que ela vem obtendo no campo profissional e intelectual, vemos que muitas delas estão bem profissional e financeiramente, e sozinhas, deprimidas e até oprimidas sentimentalmente. Este fenômeno vem crescendo e parece não ter volta. Com isso, a posição do homem no papel de 'cabeça' foi profundamente abalada e em muitos casos trocada por essa mulher de hoje.

Fica difícil ter como nosso “cabeça” alguém que é “menos” do que a gente diz as mulheres inconscientemente . Alguém que não tem ambição de crescer profissionalmente e de chegar longe na vida. Pois bem, diante desse quadro, comecei a perceber como temos mulheres inteligentes sorridentes e triste, frustradas, infelizes si fingindo de felizes, entrando em varias tarefas a fim de buscaram alento para suas almas.

A verdade é que os homens são mais ativos e espontâneos quando percebem que as mulheres precisam deles caso contrario permanecem inertes, os homens estão com medo do novo, e si conformando com as situações presentes ainda que não confortáveis perdendo a ambição deixando de sonhar.

'complexo de sabotagem feminina'. Eu creio que ele se manifesta também de uma outra forma: Exemplo: boicotar uma relação legal apenas porque o cara não tem o 'nível' da mulher; seja social, econômico, financeiro, intelectual, cultural, profissional, ou mesmo, relacional. Então, muitas vezes, em razão da idiotice dessas 'separações' e 'desníveis', muitas mulheres deixam o homem bom, e saem à procura do bem sucedido.

E, ao final, casam-se com um panaca rico, bem relacionado, bem informado e culto, embora também sem coração, superficial, leviano, e que trata a mulher como um troféu. Ou seja: o cara diz, tacitamente: 'Ela está comigo porque sabe que eu sou mais bem sucedido do que ela'. O que eu acho interessante é que as mulheres reclamam que só tem homem galinha no marcado. No entanto, também vejo as mulheres privilegiarem os 'bem-sucedidos' achando que sucesso gera fidelidade e espírito monástico. Em geral é como amar a Deus e as riquezas: quem diz que ama um, não ama o outro; e quem se dedicar a um, acabará por se tornar parecido com aquilo a que se dedica. Também acho estranho que as mulheres escolham um homem baseado em tais 'valores e importâncias', e que queiram como resultado dessa escolha encontrar o homem de seus sonhos. Ora, homens assim, adoram possuir tudo aquilo com o que sonham, pois homens-de-poder odeiam sonhar e não possuir. Daí, quanto mais poder, mais posse; e, indubitavelmente, isto também leva à variedade de mulheres e conquistas.

O pacote nunca vem completo: um cara rico, humano, legal, amigo, companheiro, humilde, solidário, apaixonado, fiel, amigo, amante monogâmico, e consciente dos valores do espírito. Nem no Evangelho você encontra esse pacote em 'perfeita encarnação'. As mudanças no mercado de trabalho, associadas a outras mudanças, produziram grandes mudanças de natureza social, relacional, psicológica; e, sobretudo, produziu um “status” pelo qual as mulheres estão pagando um alto preço. Os homens também. Mas, a médio prazo, a infelicidade feminina será muito grande. E isto não terá nada a ver com o 'mercado de trabalho', mas sim com o 'mercado de ilusões' que governa o atual surto de importâncias advindo desse irreal status do sucesso profissional. O que mais vejo hoje em dia é um monte de mulheres bonitas e bem-sucedidas, vivendo cheias de glamour e solitárias; saindo com homens que encontram na internet; entrando em listas e sites especializados em encontros; oferecendo o curriculum como parte do encanto; e desejando encontrar um cara que seja um 'parceiro de potenciais'. Sinceramente, tudo isto é doença! O que está acontecendo é que assim como um dia os homens tiveram uma mulher ideal para casar—boa dona de casa, boa mãe, fiel e pacata—, hoje as mulheres 'bem-sucedidas' têm o cara ideal para casar também. E, em geral, precisa ser um cara que provou ser bom de guerra no mercado de trabalho.


Santa Luzia 30 de julho de 2008.

Obs: este texto é um recorte com varias adaptações subjetivas.

APRESENTAÇÃO

Este brog foi criado para transmitir informações subjetivas as minhas experiencias de vida.
Postarei aqui quase todos os dias minhas percepções sociais, eclesiasticas,culturais focalizando e tentando enchegar o SISTEMA.
Partiremos de principios cristões e usarei autores tradicionais,liberais, erquerdistas ... Buscando uma linha de raciocinio completamente aberta e reflexiva sem deixar de perder a coerencia biblica no que ela si propõe a dizer.