Seja bem vindo a reflexão!

Sejam bem vindos a Doce Revolução pela via da consciencia

VEM E VÊ

Pesquisar este blog

Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Eu adoro o que eu digo! É impressionante como me encanto com o que eu mesmo falo, é impressionante como eu me entendo com o que eu mesmo explico.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Somos quem podemos Ser




Há 12 anos aproximadamente se inicio em mim uma construção de Ser de forma consciente, comecei a questionar: meus sonhos, objetivos, vontades, impulsos, desejos e sentimentos;
Nesses questionamentos com a ajuda de alguns amigos como Sandro Ribeiro, Borracha e Tiago Batista, descobri que quase todas minhas tendências sociais não eram minhas de fato eram apenas uma imposição psicossocial hipócrita, utópica e capitalista.

"Um dia me disseram
Que as nuvens não eram de algodão
Um dia me disseram
Que os ventos às vezes erram a direção
E tudo ficou tão claro
Um intervalo na escuridão
Uma estrela de brilho raro
Um disparo para um coração
Sem querer eles me deram
As chaves que abrem essa prisão
Somos quem podemos ser"

Iniciei na minha vida uma caçada “eu caçador de mim” ou “mim caçador de eu?”, nesse processo contei com a ajuda de outros amigos Naor, Everton e Ivo. Nessa fase comecei a me encontrar e consequentemente me libertar com meios e recursos limitados, até que em 2006 conheci o Caio Fabio, ai conheci de forma mais abrangente a liberdade e paz, ao mesmo tempo percebi que a vida só tinha um sentido que se manifesta de três formas essenciais o amor, Amor ao próximo: dando-me um sentido de ser útil ao próximo, Amor a si mesmo: entendi o que é si amar se perdoar se consolar não se cobrar se pacificar e o Amor ao amor ou amor a Deus: o que organizo em mim todas as minhas subjetividades transcendentes a lógica insuficiente.

Em busca da verdade sai da minha cidade, do meu conforto psicológico, financeiro, relacional, das minhas lógicas, nessa caminhada me acompanharam dois amigos e um deles ainda está presente (Eduardo), e tantos outros colaboraram para meu desenvolvimento na “minha” verdade como o Alderson, Henrique... 

Três “ciências” me auxiliaram, a saber, o que não era a verdade suficiente para mim, a Teologia: ensino-me a sistematizar o amor, quase me deixo hipócrita como os religiosos, a Filosofia: ensino-me a questionar por varias ângulos o que realmente é o amor, porem insuficiente para me ajudar a vivê-lo, a Cristologia: ensino-me que Jesus é o amor encarnado e, portanto Deus, o que me tiro o fardo de ser amor sendo eu apenas homem, então de uma vez por todas tirei a culpa do coração, entendi a graça e passei a seguir Jesus como um caminho uma verdade e de fato uma vida, desde então vivo pacificado e ao mesmo tempo atribulado, porém não angustiado, perplexo, porem não desanimado, perseguido, porém não desamparado; abatido, porém não destruído, Como enganador, e sendo verdadeiro, como desconhecido, e, entretanto, bem conhecido, como se estivesse morrendo e, contudo cheio de vida, entristecido, mas sempre alegres, pobre, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo.

Sábado dia 25/08/2012 completo 27 anos que valeram apena estar vivo com quem convivi e para quem vivi. Por isso gostaria de agradecer a todos que fizeram e fazem parte da minha vida e em especial minha mãe que foi um referencial de amor mais próximo de Jesus que tive.